1. 1
  2. 2

Alimentação

  1. 1
  2. 2
Faixa retangular de cor azul com um ursinho de pelúcia na parte superior esquerda, uma barraca de pipoca para criança na parte superior direita, uma pipa na parte inferior esquerda e um pião na parte inferior direita
Bebê com uma colherzinha e um pratinho sujos de comida
Faixa quadrada azul com um ursinho de pelúcia no canto superior esquerdo, um pote com verduras no canto superior direito, uma pipa no canto inferior esquerdo e um pote com comida para criança no canto inferior direito

Alimentação do Bebê

Chegou aquele momento complicado e ao mesmo tempo tão gostoso, a hora de dar comida para o bebê. No começo os pequenos vão estranhar um pouco podendo rejeitar o alimento, chorar, espernear, derrubar tudo e isso é muito normal, é só uma fase. Com o tempo vocês papais vão descobrindo um jeito de alimentar seu bebê fazendo com que ele se divirta enquanto come, como os famosos aviõezinhos por exemplo. O importante alimentar seu filho da maneira correta. e para isso a loja de bebê online está trazendo informações para você alimentar seu bebê da forma correta levando até ele muita diversão ao mesmo tempo em que ele vai crescendo saudável.

Bebê menina sentada e comendo um pedaço de melancia
Faixa quadrada na cor bege com duas bananas na parte superior esquerda, uma maçã na parte superior direita, um tomate na parte inferior esquerda e uma laranja na parte inferior direita

Introdução Alimentar do Bebê

Introdução alimentar é o termo usado para designar a fase em que os bebês começam a se alimentar de outro tipo de comida que não o leite da mãe. Até os 6 meses é recomendável que o bebê se alimente exclusivamente do leite materno, pois ele é suficiente para satisfazer a necessidades alimentares da criança. Após esse período a mamãe pode passar a dar alimentos sólidos iniciando com frutas, sempre em pedaços pequenos ou amassados, sem acrescentar açúcar ou misturar com água. Recomenda-se também que nenhuma comida seja triturada no liquidificador para que a comida não fique muito fina, pois a criança precisa experimentar novas texturas, sabores e claro, precisa aprender a mastigar os alimentos.

Faixa retangular bege com um copo de água e frutas no canto superior esquerdo, um pote com comida no canto superior direito, um prato com comida na parte inferior esquerda e outro pote com mais comida para crianças no canto inferior direito
Bebê com uma colher na boca cheia de papinha para bebê
Faixa quadrada azul com um prato cheio de panquecas no canto superior esquerdo, um pote de geléia no canto superior direito, uma lancheira infantil com frutas no canto inferior e um pote com cereais no canto inferior direito

Benefícios das Papinhas Caseiras

A introdução de alimentos sólidos ao regime dos bebês é sempre uma fase complicada pois enche os pais de dúvidas. Muitas mamães por falta de informação acabam optando por papinhas industrializadas, deixando de lado as papinhas caseiras que são super fáceis de ser feitas e práticas. Mas o site da Boutique Infantil traz alguns motivos que podem fazer você optar por tirar um tempinho a mais do seu dia, para fazer as papinhas caseiras mais gostosas para o seu neném. Elas aumentam a imunidade do seu filho diminuindo os risco de doenças, alergias e ajudam na prevenção da obesidade, além é claro de identificar os gostos do seu pequeno, já que estão sendo inseridos novos alimentos em seu cardápio infantil.

Menina olhando para uma brócolis no garfo com expressão de não estar com vontade de comer
Faixa quadrada bege com um trator de brinquedo na parte superior esquerda, um cavalo de brinquedo na parte superior direita, dados de brinquedo infantil na parte inferior esquerda e um trem de brinquedo na parte inferior direita

O Que Fazer Quando a Criança Não Quer Comer?

É importante que os pais criem um método para dar comida ao seu bebê pois, uma criança que não come corretamente fica irritada com mais facilidade, tem dificuldades para se concentrar e isso pode trazer problemas para o desenvolvimento físico e psicológico da criança. Especialistas recomendam que sejam oferecidos apenas alimentos naturais para seus bebês. Então nada de guloseimas e similares, pois, os pequenos podem deixar de comer o que lhes faz bem ou pior, podem passar a querer apenas esse tipo de “besteirinhas”. Uma dica que pode talvez evitar isso, é levar seu filho para a cozinha quando for preparar a comida, pois o cheiro do alimento pode estimular o paladar da criança despertando o interesse pelos alimentos corretos.

Faixa azul retangular com um urso de pelúcia na parte esquerda de cima, uma barraquinha de pipoca para criança na parte direita de cima, uma pipa na parte esquerda de baixo e um pião de brinquedo na parte direita de baixo
Menina com as mãos abaixo do queixo com expressão de quem está brava
Faixa azul quadrada com um video game portátil na parte superior esquerda, uma bola de criança na parte superior direita, um caminhão de brinquedo na parte inferior esquerda e um foguete na parte inferior direita

Porque Fazem Caretas ou Rejeitam as Primeiras Papinhas?

O paladar dos bebês começa a ser desenvolvido ainda durante a gestação, no último trimestre da gravidez o feto engole pequenas do líquido amniótico, que pode estar levemente “temperado” por substâncias presentes nos alimentos que a mãe ingeriu. Alguns estudam indicam que esses sabores ficam registrados no cérebro do neném. Por isso quando a criança começa a se alimentar de papinha por exemplo, ela tende a estranhar o gosto, pois ainda não está acostumada com o sabor. Especialistas sugerem que os alimentos que forem recusados sejam oferecidos pelo menos mais dez vezes, pois, ao repetir o sabor a criança tende a se acostumar com ele. É importante oferecer alimentos que não tenham cheiros muito fortes.

Bebê com avental e chapéu de cozinheiro com o dedo na boca e olhando para cima
Faixa quadrada na cor bege com um copo de água e frutas na parte esquerda de cima, um pote com legumes na parte direita de cima, um prato com comida na parte esquerda de baixo e um pote com comida para criança na parte direita de baixo

Os Bebês Podem Comer Chocolate?

Os bebês também podem experimentar? Será que faz mal para eles? Ver o rostinho deles admirando alguém comer o doce e fazer uma carinha de “também quero”, chega a cortar o coração. Para esclarecer essa dúvida a Boutique Infantil traz as informações se os pequenos devem ou não comer a guloseima. O chocolate é extremamente calórica e pode causar obesidade infantil se ingerida muito precocemente e na fase em que você começa a introduzir alimentos sólidos na dieta de seu bebê, se essa delicia for incluída, pode atrapalhar o apetite. Mesmo depois de o sistema digestivo já estar mais evoluído, cerca dos 6 meses de idade, se o doce for consumido em excesso pode causar diarreia, gases e desconforto abdominal.

Faixa bege retangular com um copo com água e frutas no canto esquerdo de cima, um pote de legumes no canto direito de cima, um prato com comida para criança no canto esquerdo de baixo e um pote com comida no canto direito de baixo
Menino segurando com as duas mãos um pedaço de chocolate na boca
Faixa azul quadrada com um urso de pelúcia na parte esquerda de cima, um pote com legumes na parte direita de cima, uma pipa na parte esquerda de baixo e um pote com comida para criança na parte direita de baixo

Quando Podem Começar a Degustar o Doce?

Alguns nutricionistas aconselham esperar até o 2º ano de vida da criança. Mas nunca esqueçam mamães que, apesar de ser produzido a partir do cacau, os chocolates comercializados possuem grande adição de açúcar. Além da possibilidade de prejudicar a dentição do bebê, existe a possibilidade de provocar reações alérgicas também, pois a criança pode ser alérgica a um dos seus ingredientes colocados em sua composição. Mas o chocolate também tem seu lado bom. O doce provoca uma sensação de bem-estar e diminui o risco de doenças cardíacas, pois contêm antioxidantes. Mesmo os chocolates amargos, considerados mais saudáveis devem ser oferecidos com moderação, pois são mais calóricos, por isso sempre fique de olho quando seu filho comer alimentos diferentes.